domingo, 24 de janeiro de 2010

F1 2010 - As mudanças no regulamento técnico

.
Após as mudanças radicais para a temporada 2009, principalmente em termos aerodinâmicos, com as asas menores, a Fórmula 1 inicia 2010 com mais alterações em seu regulamento técnico. A mais significativa delas sem dúvida é o fim do reabastecimento, presente na competição desde 1994. A mais de 40 dias do início de um dos campeonatos mais esperados do ano, posto aqui as principais regras alteradas para este ano (tiradas do Blog Voando Baixo), com a ajuda dos gráficos publicados no site oficial da F-1.



As mudanças para a temporada 2010 são bem observadas na visão aérea dos carros (gráfico acima). Por causa do fim do reabastecimento, os tanques de combustível precisarão ser mais longos e largos. Com isso, os projetistas terão de trabalhar com modelos mais longos, com um aumento de cerca de 15 centímetros na distância entre os eixos. As equipes têm duas opções para abrigar os reservatórios maiores e minimizar o impacto desse aumento: posicionar o cockpit mais para a frente do carro ou apostar em menores caixas de câmbio. Na frente, outra mudança: os pneus dianteiros serão mais estreitos, o que mudará a distribuição de peso.


O fim do reabastecimento provocou outras alterações técnicas (gráfico acima). Além do peso mínimo do carro (sem gasolina) ter sido aumentado de 605 kg para 620 kg, o tanque de combustível terá de ser quase dobrado: de 120 litros para quase 235 litros, dependendo do consumo de cada motor. Outra mudança importante é o banimento das calotas aerodinâmicas, para diminuir a turbulência e facilitar a vida dos mecânicos nas trocas de pneus. Sem reabastecimento, as equipes estimam que o tempo de parada será reduzido para abaixo dos 4 segundos.


Quando olharmos os novos carros de frente, também notaremos facilmente algumas mudanças (gráfico acima). Além dos pneus dianteiros mais estreitos, os tanques maiores provocarão um aumento nas laterais e parte traseira da carenagem. Por causa das rodas menores, o espaço entre elas e o chassi irá diminuir, tornando esta área ainda mais importante em termos aerodinâmicos. Será interessante ver quais as soluções que os projetistas irão encontrar.

Acho que uma das maiores interrogações provocadas pelo novo regulamento é o consumo de pneus. Como decidir o momento certo de trocá-los, já que o combustível não será um problema? Outro ponto: qual o impacto que o peso extra causará nos compostos? Acredito que o maior peso aumentará sim o desgaste, mas nada muito dramático. As freadas se tornarão mais difíceis, terão de ser feitas um pouco antes do que em 2009. Mas o maior efeito para o espectador será o fim das janelas de pit stop: sem necessidade de colocar gasolina, os carros não pararão mais ao mesmo tempo nos boxes.


Fonte: Blog Voando baixo e site oficial da F1.

.

Nenhum comentário: