quinta-feira, 29 de outubro de 2009

GP de Abu Dhabi - Yas Marina Circuit

.
Neste final de semana que se aproxima será realizado o GP de Abu Dhabi, no Yas Marina Circuit, sendo a última corrida de Fórmula 1 da temporada 2009.

O Circuito de Yas Marina foi desenhado por Hermann Tilke na Yas Island, a cerca de 30 minutos da capital de Abu Dhabi e será a segunda corrida de Fórmula 1 no Oriente Médio.

Construído pela companhia Aldar Properties, o autódromo está localizado em uma marina numa área residencial, um parque aquático com infraestruturas de lazer e desporto, com hotéis e praias resort aos redores. Possui 20 curvas pela ilha natural, passando pela marina e seguindo pelas dunas, com muitas retas longas e curvas apertadas. O circuito tem 3 retas de alta velocidade e a saída das boxes é por debaixo da pista.

Por ser a primeira corrida no circuito, ainda não se tem referências sobre voltas rápidas, record e último vencedor.

Para essa última etapa da Fórmula 1, o piloto Luciano Burti, no twitter, dá sua opinião sobre o que pode acontecer. Ele diz que quem deverá ser forte em Abu Dhabi é a equipe RBR, por ter o melhor carro no momento. A McLaren também pode se destacar por ter o Kers, pois a pista tem 3 pontos de alta velocidade e 90% das curvas são de baixa, neste caso os carros da McLaren são ruins em curvas de alta. A equipe Brawn venceu em Mônaco e Valência, e Abu Dhabi parece uma pista de rua, apesar de ser um autódromo com curvas de baixa, pouca área de escape, e "sujo" fora do traçado. Segundo ele, pode haver surpresas, como a Williams em Cingapura, a Toyota no Japão e a BMW em Interlagos, pois é um circuito novo para todos.

Como os carros não andaram ainda em Abu Dhabi, Burti diz que a aposta tem que ser no "chute" por enquanto, acha que Hamilton deve se destacar, mas torce para estar errado e que o Rubito vença.

Abaixo tem-se o mapa do circuito com a velocidade (speed) em cada parte da pista e a marcha (gear) em que se deve andar respectivamente.

Com certeza será uma novidade para todos. Agora, uma coisa é certa, o visual é de encher os olhos.
.

terça-feira, 27 de outubro de 2009

A Fórmula dos Iniciados - Blog do Capelli

Quando li esse texto do Capelli, na hora pensei em reproduzí-lo aqui.

Pra quem quer entender melhor, leiam primeiro o texto do Flávio Gomes "Em Defesa do Barrichello".

Depois leiam o que o Capelli completou.

Essa gente toda é do site http://www.grandepremio.com.br.

...

Flavio Gomes fez anteontem, em seu blog, um post que considero definitivo sobre a influência da transmissão da Fórmula 1 para o Brasil no modo como a população julga Rubens Barrichello e se relaciona com ele.

Mas acredito que, além dos argumentos muito bem pontuados pelo Flavio, ainda existe um viés por trás disso. Por mais que as transmissões da TV Globo deixem muito a desejar, que existam omissões graves do que acontece na pista em prol da “torcida pelo Brasil-sil-sil”, as próprias características das corridas da era do reabastecimento na Fórmula 1 é que acabam tornando as coisas mais complicadas para o telespectador. A F1 dos pit stops virou uma categoria para “iniciados”.

Diferentemente de esportes mais populares, como o futebol, uma transmissão de corrida de Fórmula 1 não é autoexplicativa. Tudo o que acontece na tela precisa ser interpretado, sob pena do telespectador não compreender o que se passa. Você só consegue entender bem o que está acontecendo na corrida e seus prováveis desdobramentos se entende a diferença entre os pneus, se compreende o comportamento de um carro conforme a estratégia de combustível, se possui os pesos dos carros quando da largada, se tem o live timing da FIA à mão para acompanhar os tempos de volta. Se ninguém lhe passa essas informações, ou se passa incorretamente, você fica vendido.

Fora os acontecimentos do GP do Brasil citado pelo Flavio, o GP de Cingapura é outro exemplo notável do problema de compreensão. Na narração global, tudo o que acontecia era “bom para Barrichello”, quando nem sempre o era. E, no decorrer da prova, ninguém na transmissão deu-se conta que o brasileiro voltaria dos boxes atrás de Jenson Button, mesmo que não tivesse perdido os tais cinco segundos no pit stop. Estava na cara que ia acontecer, quem tinha o live timing oficial já sabia, mas ninguém da Globo viu.

Se isso é feito de propósito para segurar a audiência, é outra discussão. Mas o fato é que tal comportamento acaba gerando na população que não consegue entender detalhadamente a dinâmica de uma corrida a impressão de que o Barrichello “de repente” fica lento, ou que “dá azar”. Até pessoas geralmente bem informadas, como Marcelo Tas, começam a formular conceitos em cima de informações que não são reais. Atualmente, a leitura de uma corrida é muito complicada. E se você não for um “iniciado”, dança.

Felizmente, no ano que vem o reabastecimento acaba. E acredito que isso tornará a compreensão da corrida muito mais fácil. Quem está na frente estará realmente na frente, no máximo poderá perder ou ganhar alguns segundos de acordo com o comportamento do carro com o tipo de pneus, mas dificilmente voltará a acontecer aquela situação do piloto estar em primeiro, acabar em quinto e ninguém entender bem o motivo.

Todo mundo vai classificar com o carro leve, então o pole será realmente o piloto mais rápido e não mais aquele com a estratégia mais ousada. Todo mundo vai largar com o mesmo peso de combustível, então não haverá mais uma diferença brutal de performance entre carros em momentos da prova. E nesse novo mundo, quem sabe, o sonho de muito telespectador de assistir uma corrida inteira no “mute” poderá se realizar.

Fonte: http://www.blogdocapelli.com.br

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Etanol será o combustível da Stock Car em 2010

.
No próximo ano, a Stock Car entra de vez no assunto da sustentabilidade. Depois do novo carro utilizado este ano, em 2010 a principal novidade é o novo motor, feito de alumínio, mais leve e com 520V, completando o pacote técnico do modelo JL-G09. Ele será gerenciado por uma moderna injeção eletrônica, desenvolvida pela Bosch, que permitirá a utilização no novo combustível, o etanol, fornecido pela Esso.


O etanol produzido pela Esso e que será utilizado na próxima temporada beneficiará ainda mais a categoria, pois, além de ser mais potente, é uma fonte de energia natural, limpa e renovável. A entrada do etanol trará mais desempenho e potência para a categoria.

Presidente da União da Indústria de Cana-de açúcar (UNICA), que participará do projeto de conversão do combustível, Marcos Jank acredita que a entrada do etanol irá fortalecer a consolidação do combustível no mercado. “Além da redução de emissões causadoras do Efeito Estufa, o uso do etanol na Stock Car contribuirá para melhorar a tecnologia dos carros flex e trazer ganhos de eficiência energética”.

Outra novidade para a próxima temporada será a entrada da injeção eletrônica fabricada pela Bosch, substituindo a atual configuração dos veículos, cujo motor é carburado. A nova tecnologia melhora o desempenho do motor e contribui para a redução de emissão de gases poluentes.
.

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

FIA quer adotar KERS padrão para 2011

.
A próxima temporada da Fórmula 1 não terá a utilização de KERS (Sistema de Recuperação de Energia Cinética). A Associação dos Times da F-1 (FOTA) chegou a conclusão que o dispositivo não trouxe os benefícios esperados, comparado ao seu alto custo. No entanto, segundo a revista "Auto Motor und Spot", a Federação Internacional do Automobilismo (FIA) pretende criar um sistema padrão.

As pretensões da FIA são para 2011, quando os fabricantes do dispositivo, que fornecem as peças para a Ferrari, forneceriam para todos as equipes. Em Abu Dhabi, última corrida da temporada 2009, apenas McLaren e Ferrari farão uso de KERS.
.

Organizadores do Desafio das Estrelas fazem vistoria no kartódromo

.
Pista está sendo construída no Sapiens Parque, em Canasvieiras, Norte de Florianópolis

A contagem regressiva para a quinta edição do Desafio Internacional da Estrelas foi dada nesta quarta-feira, em Canasvieiras, no Norte de Florianópolis. Os organizadores da prova, Luís Antonio Massa e Carlinhos Romagnolli, fizeram vistoria no local que abrigará uma das provas de kart mais importantes do automobilismo mundial.

O novo kartódromo, de 1,2 mil metros de extensão e capacidade para receber 20 mil pessoas, está sendo construído no Sapiens Parque. No total, R$ 3 milhões, provenientes da Lei de Incentivo ao Esporte do Governo do Estado, serão gastos na obra. O evento ocorrerá nos dias 27, 28 e 29 de novembro e, no momento, a maior preocupação é com o asfaltamento da pista.

As chuvas que atingiram Florianópolis nas últimas semanas atrasaram o início das obras. Segundo o presidente da Federação de Automobilismo de Santa Catarina (Fauesc), Jairo Albuquerque, o trabalho de colocação do asfalto deve começar na próxima semana. Até lá, os operários tentam acelerar o plantio de grama nas "ilhas" (parte interna) do novo kartódromo. Por último, serão instaladas as arquibancadas móveis.

— O trabalho está dentro do cronograma. Tivemos um pequeno atraso, mas nada que inviabilize a realização do evento — disse Albuquerque.

Ao conferir o novo palco do Desafio Internacional das Estrelas, Romagnolli confirmou suas expectativas e destacou que, por reunir tantos pilotos importantes de diferentes categorias em uma prova festiva, o evento idealizado por Felipe Massa é hoje, sem dúvida, o mais representativo do gênero em nível mundial.

— Aqui estarão pilotos consagrados e, para mantermos o mesmo nível, tínhamos que contar com um palco de estrutura diferenciada. Neste ponto, o Sapiens Parque vai atender perfeitamente — ressaltou.

Massa vive a expectativa do retorno

Um dos atrativos da edição deste ano do Desafio das Estrelas será o retorno de Felipe Massa às pistas de corrida. No dia 25 de julho deste ano, Massa sofreu um grave acidente durante o treino classificatório para o GP da Hungria, quando uma mola desprendeu-se do carro de Rubens Barrichello e atingiu em cheio o capacete do piloto. Por causa do impacto, ele ficou internado alguns dias em hospitais da Hungria e do Brasil e, depois, passou por uma cirurgia reparadora no rosto, em cima do olho esquerdo, local atingido pela mola.

Luís Antônio, pai de Massa, aprovou as obras, mesmo atrasadas devido à chuva - Julio Cavalheiro

Luís Antonio Massa, pai de Felipe, garantiu que o piloto já está totalmente recuperado do acidente e ansioso para retornar às pistas.

— O Felipe só não voltou a pilotar ainda por precaução. Mas, no final de novembro, os catarinenses terão o privilégio de vê-lo novamente em ação — destacou Luís Antonio.

Além de Felipe, o alemão Michael Schumacher, sete vezes campeão do mundo; e os italianos Vitantonio Liuzzi, da Force India; e Luca Badoer, pilotos de testes da Ferrari, estão confirmados. O substituto de Felipe na equipe italiana, Giancarlo Fisichella, também tem boas chances de competir em Florianópolis. Já o espanhol Fernando Alonso, parceiro de Massa na Ferrari, em 2010, recebeu o convite e ainda não deu resposta.

Entre os brasileiros, destaque para Rubens Barrichello, da Brawn GP; Lucas Di Grassi, piloto de testes da Renault; e Nelsinho Piquet. Existe a possibilidade de uma mulher participar do evento, a piloto Bia Figueiredo, que já disputou a Fórmula-3 Sul-Americana e atualmente compete nos Estados Unidos, em uma categoria de acesso à Fórmula-Indy.

Fonte: site http://www.clicrbs.com.br

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Volta virtual em Interlagos

.
O Autódromo de Interlagos (cujo nome oficial é Autódromo José Carlos Pace) está localizado no bairro de Interlagos na cidade de São Paulo, Brasil. Foi inaugurado em 12 de maio1940, pelo interventor Dr. Ademar de Barros, após pouco mais de um ano de construção.

O nome tradicional do circuito vem do fato que ele foi construído em uma região entre dois lagos artificiais, Guarapiranga e Billings, que foram construídos no começo do século XX para suprir a cidade com água e energia elétrica. No começo dos anos 70 foi renomeado para homenagear o então recém falecido piloto de Fórmula 1 José Carlos Pace. Anexo a sua construção, há um Kartódromo, o Kartódromo Municipal Ayrton Senna.

O circuito é um dos poucos circuitos de automobilismo fora dos Estados Unidos a ter sentido anti-horário.

Nesse autódromo são realizadas as principais competições de Automobilismo do Brasil. É conhecido internacionalmente por sediar nessa época do ano a etapa do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, atualmente sendo o único de toda a América Latina no calendário do campeonato.

Para quem tem curiosidade e gosta de velocidade, tem aqui a oportunidade de dar uma volta virtual na pista de Interlagos. Só não acelerem muito, deixem isso para os pilotos de verdade...rs.

"S" do Senna, curva do sol, reta oposta, laranjinha, pinheirinho, bico de pato, mergulho, junção, curva do café e reta dos boxes, isso é Interlagos.